Blog do Presidente

Mais vagas para o cargo de Auditor Fiscal de Tributos de Belo Horizonte

Estamos lançando uma série de conteúdos sobre o cargo de Auditor Fiscal de Tributos em um momento oportuno da nossa sociedade, em que a carreira de Estado está em alta com seu papel fundamental para a retomada do equilíbrio fiscal e das contas públicas de nosso país.

Posicionamento em busca da ocupação de mais cargos de Auditor Fiscal de Tributos

Depois de mais de 20 anos sem concurso público, a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte lançou edital, no fim de 2011, para provimento dos cargos de Auditor Fiscal e de Auditor Técnico de Tributos Municipais.

O SINFISCO sempre atua junto às autoridades para que as vagas em aberto sejam preenchidas, pois o material humano é fundamental para a eficácia da Administração Tributária.

Temos  duzentas e quarenta vagas no quadro da auditoria tributária de Belo Horizonte e, um pouco antes da primeira chamada dos aprovados no concurso de 2011, chegamos a um grave déficit superior a um terço.

A situação atual não é muito diferente, por causa das aposentadorias. Uma defasagem dessa ordem, contraria o interesse público.

A adequada formação desses técnicos é um processo lento. A preparação de um novo auditor toma todo o tempo do estágio probatório, ou seja, três anos.

Assim, apoiamos e trabalhamos com a Comissão dos Auditores Fiscais e Técnicos de Tributos Municipais Aprovados no Concurso 04/2011 – CAFT (o prazo de validade desse concurso expira em 28 de junho próximo), visto o objetivo comum de preenchimento das vagas.

Geralmente, a solução simplória e imediatista a que se recorre em momentos de finanças públicas em baixa é a elevação da carga tributária.

Defendemos o aumento da eficiência, antes de qualquer medida que onere quem já recolhe com grande dificuldades seus tributos, investimentos para que se expanda e aprofunde os trabalhos de auditoria, com o fim de coibir a sonegação fiscal. Isso inclui repor o quadro.

Essa é a medida mais justa e adequada. Todos sabemos que a sociedade repudia com veemência a criação e a majoração de impostos.

Nas próximas eleições, os atuais gestores públicos serão julgados e novos gestores serão eleitos.

Um critério que você deve considerar é a sensibilidade e a eficiência no trato com as questões tributárias.

  • O que pensa o candidato?
  • Que escolhas fará com vistas à sustentabilidade e ao incremento das receitas municipais?
Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Close