Tributação

Aumento do IPI influenciará no preço do cigarro e outros produtos a partir de maio

Começamos 2016 com o aumento de contas e impostos municipais, estaduais e federais – como solução encontrada pelo Governo para aumentar a arrecadação. O IPI, por exemplo, sofreu aumento que influenciará no preço de diversos produtos que encarecerão a partir do primeiro dia do mês de maio.

Mais uma medida que influenciará no consumo direto dos produtos e, se por um lado levará a uma arrecadação de cerca de R$ 641,69 milhões neste ano, também é uma medida que já está influenciando no aumento do desemprego e diminuição das vendas.

O que é o IPI?

O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) é um tributo federal que pagamos sobre produtos industrializados, nacionais e estrangeiros. O valor das alíquotas variam de acordo com os produtos e as tarifas maiores ficam para produtos considerados supérfluos como cigarro, automóveis e bebidas. Já as tarifas mais baixas para produtos de necessidade básica, como alimentação e vestuário.

O IPI também tem a função de auxiliar o mercado como uma ferramenta de equilíbrio, para que os produtos estrangeiros se tornem mais competitivos em relação aos produtos nacionais, já que os produtos do mercado interno também estão sujeitos ao pagamento desse imposto.

Novas alterações no IPI foram lançadas pelo Governo e divulgadas no Diário Oficial da União no último dia 29 de janeiro. Mas os novos valores serão praticados no dia 1º de maio.

Leia também: 5 soluções para uma tributação mais justa

Quais produtos sofrerão aumento do IPI?

Os produtos que terão alterações são:

  • chocolates,
  • sorvetes,
  • cigarro picado ou de rolo,
  • Rações.

Cigarro x IPI. Pretende-se com o aumento dos impostos sobre o cigarro, a maior parte da arrecadação. A alíquota para chocolates e sorvetes é de 5% e para cigarro (solto ou de rolo), a alíquota é de 30%.

A tributação é feita pela soma de duas parcelas, uma fixa (a cada 20 unidades o preço é de R$1,30) e outra variável (9% sobre venda a varejo da vintena), sendo que o primeiro aumento será em maio e o segundo em dezembro de 2016.

Em maio a parcela fixa será elevada em R$ 0,10 e a parcela variável em 5,5%, em dezembro acontecerá um novo reajuste de R$ 0,10 na parcela fixa com mais um aumento da parcela variável em 5,5%.

Com isso, a Receita Federal espera que em dezembro deste ano a tributação do cigarro tenha uma alíquota fixa em R$ 1,50 por vintena, o que significa um aumento de R$ 0,20, e uma alíquota variável de 10% sobre o preço a varejo da vintena.

Também haverá mudança para vendas de rações de cães e gatos. A partir de maio, independente da quantidade vendida, a incidência do IPI sobre as rações terá alíquota de 10%.

Assista ao vídeo da TV Brasil com mais dados sobre o IPI

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Confira também

Close
Close