DestaquesGeral

Aposentados: golpe de precatórios está “na moda” e mais ousado

Para os servidores aposentados um alerta: o golpe de precatórios está mais ousado e convincente. Os criminosos estão criando nomes de impostos, encontrando irregularidades em CPF e certidões negativas e, ainda, informando valores exorbitantes a serem pagos em “suaves” prestações pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O que são os precatórios?

O Precatório é uma dívida do ente público com uma pessoa física ou jurídica, que tenha entrado com uma ação judicial e ganhado, como as ações que se referem a salários, pensões, aposentadorias e indenizações por morte ou invalidez (natureza alimentar) ou de outras espécies como desapropriações e tributos (natureza não alimentar).

Como o golpe de precatórios acontece?

Credores estão entrando em contato com a Central de Conciliação de Precatórios do TJMG para informarem que receberam ligações de pessoas que se identificaram como advogados e informaram sobre créditos a serem recebidos no precatório e que esse pagamento seria repassado logo após o depósito de valores diversos, de acordo com cada ligação, referentes à custos com o processo.

Esses supostos advogados solicitaram, ainda, dados bancários e cheques nominais. Muitos têm ligado em nome da dra. Matilde de Resende Egg, estão inclusive dizendo que o aposentado deverá pagar um novo imposto de valor agregado, que estão chamando de IVA (pegando a ideia da Reforma Tributária)

O TJMG alerta, ainda, que há pessoas de má-fé agindo sobre quem tem direito a receber precatórios, lesando principalmente credores idosos.Em um dos tipos de fraude mais comuns, os golpistas procuram a pessoa para comprar o precatório e informam valores e prazos errados.

Como consequência, o credor acaba transferindo o seu crédito por um valor muito abaixo do que irá realmente receber. É importante acompanhar, pois o valor é atualizado no momento do pagamento do crédito pela CEPREC, e está disponível para consulta no site do TJMG.

O que fazer se tentarem aplicarem o golpe de precatório?

O TJMG recomenta que não seja transferido a ninguém os créditos, tão pouco sejam pagas taxas processuais sem que antes seja consultada a situação real do precatório.

Faça a consulta diretamente nos setores de precatórios, Assessoria de Precatórios (ASPREC) e Central de Conciliação de Precatórios (CEPREC).

Pelo site CLIQUE AQUI.

Presencialmente no endereço: Rua Goiás, 229, 2º andar, Centro – Belo Horizonte/MG-CEP 30190-925.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Confira também

Close
Close